Blog

Marketing de conteúdo em feiras de negócios – Os 7 passos

Por
Marketing de Conteúdo em Feiras de Negócios

Já faz alguns anos que o termo “marketing de conteúdo” se tornou popular aqui no Brasil,  mas entre as feiras de negócios ainda não tenho visto muitos exemplos desse tipo de marketing em ação. Esse artigo fala sobre marketing de conteúdo em feiras de negócios e traz algumas dicas que poderão ajudar na implementação de uma estratégia de conteúdo eficaz para sua feira.

 

Antes de mais nada, o que é marketing de conteúdo?

Para responder a essa pergunta vou citar a definição utilizada pela Rock Content, uma das melhores referências em marketing de conteúdo do mercado:

Marketing de Conteúdo é uma maneira de engajar com seu público-alvo e crescer sua rede de clientes e potenciais clientes através da criação de conteúdo relevante e valioso, atraindo, envolvendo e gerando valor para as pessoas de modo a criar uma percepção positiva da sua marca e assim gerar mais negócios.

A lógica é simples, através do marketing de conteúdo você ajuda o seu público-alvo fornecendo as informações que ele precisa no momento em que ele está procurando. Em troca você ganha o reconhecimento como autoridade no assunto, recebe indicações nas redes sociais, se torna referência de mercado e aparece cada vez mais em resultados de busca.

Em outras palavras, quanto mais conteúdo útil você gera, mais pessoas você ajuda e maior se torna a sua rede, criando um ciclo que tende a crescer continuamente e gerando cada vez mais oportunidades de negócio.

Por que investir no marketing de conteúdo em feiras de negócios?

Por que investir no marketing de conteúdo em feiras de negócios?

Nesse momento talvez você esteja se perguntando o porquê de investir em marketing de conteúdo se a feira já tem anúncios veiculados em diversas mídias, como televisão, rádio e impressos.

É mais do que normal ter essa preocupação, mas vou te dar 3 motivos para repensar sua estratégia de marketing.

1º. A publicidade tradicional está cada vez menos eficiente

Os promotores de feiras estão acostumados a investir nas mídias tradicionais, mas o fato é que o público tem cada vez mais poder de decisão sobre o conteúdo que irá consumir, principalmente nos meios digitais, e isso faz com que a publicidade tradicional se torne cada vez menos eficiente.

2º. Investir em marketing de conteúdo é investir em ativos

Eu diria que a diferença mais relevante entre uma campanha publicitária tradicional e a estratégia de marketing de conteúdo, é que a campanha depende de investimento financeiro constante para continuar trazendo resultados, enquanto o marketing de conteúdo não.

No marketing tradicional, quando o investimento é cortado a campanha imediatamente deixa de ser veiculada nas mídias e os resultados desaparecem com a mesma velocidade. Mas no marketing de conteúdo isso não acontece, já que o conteúdo criado e publicado em seu blog e redes sociais continuará sempre ali, mesmo que você pare de gerar novos conteúdos e, por isso, ele é considerado um ativo de sua empresa.

3º. O marketing de conteúdo atrai leads mais qualificados

Esse é outro fator muito relevante. O sucesso de uma campanha de marketing não pode mais ser medido unicamente pelo tamanho do público atingido por suas ações, mas sim pelo engajamento e menções positivas deste público à marca. Neste ponto o marketing de conteúdo também é excelente e mostra o motivo de ter se tornado uma ferramenta imprescindível na atualidade.

 

Se você ainda não está convencido de que o marketing de conteúdo em feiras de negócios pode ser a ferramenta que faltava para alavancar o sucesso do seu evento, então eu sugiro que você leia mais 5 motivos para investir em marketing de conteúdo na sua feira de negócios.

Agora que você já se convenceu, vou te dar algumas dicas práticas para parar de reclamar da crise e virar o jogo. Vamos lá?!

Por onde começar?

Antes de falar sobre como fazer marketing de conteúdo, preciso mostrar alguns erros que acontecem com as feiras de negócios e que podem impedir a implantação efetiva do marketing de conteúdo:

  • Erro nº 1: O site é totalmente renovado a cada edição do evento.
  • Erro nº 2: O site fica fora do ar no período entre uma edição e outra.
  • Erro nº 3: A feira não possui página ou perfil nas redes sociais.

Se a sua feira de negócios comete algum dos erros citados acima, este será o ponto de partida para o seu trabalho.

É importante entender que o marketing de conteúdo não é uma ferramenta promocional que gera resultados no curto prazo, mas sim uma estratégia de longo prazo com ações contínuas, o que proporciona também resultados duradouros.

Não adianta nada passar 3 meses gerando conteúdo semanalmente para depois tirar o site do ar ou fazer um site novo na próxima edição do evento. Ao fazer isso o seu trabalho irá todo por água abaixo e você nem chegará a colher os frutos.

Uma alternativa para resolver este problema é criar uma plataforma de conteúdo totalmente separada do site do evento, acessada por um subdomínio ou subdiretório do site, mas com banco de dados e gerenciamento isolados das páginas do site do evento.

Quanto às páginas ou perfis sociais, como já foi citado aqui no blog anteriormente, elas são excelentes ferramentas não só para divulgar o seu conteúdo, mas principalmente para interagir e engajar com o seu público-alvo.

Para lhe ajudar neste assunto, recomendo a leitura do artigo 5 Dicas para atrair mais visitantes para a sua Feira de Negócios usando o Facebook.

Passo-a-passo para criar sua estratégia de marketing de conteúdo

Passo-a-passo para implantar o marketing de conteúdo em feiras de negócios

Agora que você já entende o conceito e está convencido de que deve desenvolver sua estratégia de marketing de conteúdo em feiras de negócios, chegou a hora de colocar a mão na massa. Para ajudar nessa missão sem prolongar demais este artigo, vou te dar um passo-a-passo simples e objetivo e nas próximas postagens posso explicar melhor cada um dos passos.

1º Passo: Definir o objetivo

Apenas por gerar conteúdo certamente você já irá ajudar a aumentar o tráfego orgânico do site e provavelmente atingir um número maior de inscritos. Mas para que o resultado de sua ação seja efetivo será necessário medi-lo ao longo do tempo e para isso você precisa saber onde quer chegar.

Qual será o foco de sua estratégia de conteúdo? Atrair investidores, visitantes, expositores? Talvez você queira educar seus expositores para elevar a qualidade do seu evento. Ou quem sabe promover o engajamento do público com a sua marca.

Seja qual for o seu objetivo, ele precisa estar claro em cada ação que você tomar e ser monitorado frequentemente para não se perder no caminho.

2º Passo: Definir os indicadores de desempenho

Com um objetivo claro em mente, fica fácil definir seus indicadores de desempenho. Por exemplo, se o seu objetivo for aumentar o número de visitantes do evento, seus indicadores serão basicamente o número de pessoas que se credenciaram pelo site e, após o evento, o número de pessoas que realmente compareceram.

Se o objetivo for atrair expositores, seu indicador pode ser o número de solicitações de reserva de estande que chegaram a partir do formulário no site. No caso do engajamento, pode ser medido pelo volume de curtidas e compartilhamentos em redes sociais, por exemplo.

3º Passo: Definir o público-alvo

Definitivamente não há como iniciar uma estratégia de marketing de conteúdo em feiras de negócios, assim como em qualquer outra área, se você não souber para quem comunicar. Então agora que você já sabe onde quer chegar e como vai medir o progresso, chegou a hora de traçar um perfil das pessoas que devem ser alcançadas pelo conteúdo para que o objetivo seja atingido.

Aqui na Dolux, por exemplo, nós ajudamos organizadores de feiras de todo o Brasil a melhorarem o resultado de seus eventos com ações que vão desde a otimização de processos para redução de custos até a implantação de inovações para alavancar suas receitas.

Nesse momento da leitura eu posso afirmar com muita segurança que você atua na organização de feiras ou presta algum tipo de serviço relacionado, estou certo? E provavelmente você já se inscreveu ou irá se inscrever em nossa newsletter para receber mais artigos como este, não é mesmo?

Isso acontece porque este artigo foi, desde o início, pensado e escrito para você, e será exatamente dessa maneira com os leitores do seu site se você souber definir com clareza o seu público alvo.

4º Passo: Escolher os canais

Os canais são os meios utilizados para fazer com que o conteúdo chegue até o público alvo e, da mesma maneira, o meio para que os leitores dêem a contra-partida esperada para atingir o objetivo definido no 1º passo. Existe uma infinidade de canais à disposição, mas os mais utilizados são blog, e-mail e redes sociais.

5º Passo: Planejar o conteúdo

Com todos os detalhes definidos até aqui seu plano tem tudo pra dar certo. Agora, antes de partir para a redação em si, você precisa descobrir temas de interesse do seu público e definir as principais palavras-chave que deverão ser trabalhadas. Essa etapa deve ser relativamente simples, já que você conhece seu público alvo como ninguém.

Aqui você também já pode criar um documento para listar todas as sugestões de temas e anotações no momento em que a ideia surge, assim fica mais fácil de escrever mesmo naqueles dias em que a inspiração parece ter ficado em casa.

6º Passo: Mão na massa

Finalmente chegou a hora de colocar seu plano em prática. Escreva seu conteúdo, publique nos canais definidos e divulgue para que as pessoas tomem conhecimento neste início do projeto. Se quiser aumentar um pouco a velocidade você pode, inclusive, promover seu conteúdo em mídias digitais pagas, isso ajuda muito na arrancada.

7º Passo: Monitorar e ajustar

Lembra dos indicadores de desempenho definidos no 2º passo? É aqui que eles entram em ação. Monitore seus indicadores frequentemente além, é claro, de outros indicadores que podem lhe dar informações importantes sobre o andamento do seu trabalho, tais como o tráfego do site, taxa de abandono, abertura e clicks em e-mails, e assim por diante.

 

Conclusão

Como eu já disse no início deste artigo, o marketing de conteúdo em feiras de negócios pode não trazer grandes resultados no curto prazo, mas no longo prazo gera resultados duradouros com um custo de aquisição muito baixo. Por isso é uma ação que não pode ser excluída do plano de marketing de sua feira de negócios.

Em breve farei novas postagens para explicar com mais detalhes alguns dos passos citados aqui e sugerir ferramentas úteis para lhe ajudar nessa missão.

Além do tema marketing de conteúdo em feiras de negócios, se você tiver sugestões de outros assuntos que gostaria de ver aqui no blog ou dúvidas que gostaria de esclarecer, deixe nos comentários logo abaixo. Será um prazer contribuir para o sucesso do seu evento.

E se você gostou desse artigo, compartilhe! 🙂

Compartilhar