Blog

3 Conselhos para fazer de sua feira uma máquina de vendas

Por

3 Ideias para fazer de sua feira uma máquina de vendasUma coisa é fato, toda feira tem o compromisso de gerar negócios para os seus expositores. Esse é o medidor de sucesso do evento e é por isso que você, o organizador, deve fazer de sua feira uma máquina de vendas.

Quando uma empresa compra um estande de uma feira ela não quer simplesmente um espaço para expor seus produtos. O que ela quer mesmo é gerar negócios. E o seu compromisso como organizador de feiras é fornecer o máximo de ferramentas possível para que seus expositores atinjam esse objetivo.

O espaço físico da feira é excelente para unir compradores e vendedores, estreitar laços comerciais, criar vínculos pessoais e, por fim, gerar negócios. Mas é importante lembrar que, cada vez mais, as pessoas utilizam a tecnologia para se atualizar, fazer contatos e organizar sua vida. Por isso é muito importante estar presente nos canais em que o público da feira está, além de investir em novos canais e novas tecnologias que irão, por um lado, facilitar a vida do visitante e, por outro, favorecer os expositores que comprarem o estande mais cedo. Seguindo essa lógica você irá fazer de sua feira uma máquina de vendas tanto para os expositores, quanto para a própria feira, já que os benefícios serão variados e se estenderão por um período muito maior de tempo.

Enfim, vamos aos 3 conselhos para fazer de sua feira uma máquina de vendas:

 

1. Transforme o site numa máquina de vendas

Todo mundo sabe que nos dias de hoje o site é um item básico para qualquer negócio e todas as feiras (ou quase todas) já têm um. Mas apenas ter um site não é suficiente. É preciso fazer com que o site seja um elo entre expositores e seus potenciais clientes. Você deve estar pensando “ok, isso eu sei, mas como?”.

É fato que os melhores visitantes da feira (aqueles que irão realmente em busca de negócios) se planejam antes de ir ao evento. Eles exploram o site em busca de informações que os ajudem a aproveitar melhor o seu tempo durante a visitação e você deve facilitar esse trabalho dando-lhe informações e ferramentas úteis. Aí vão algumas dicas:

  • Mantenha a planta da feira no site atualizada diariamente, com informações claras, legíveis e, de preferência, que seja interativa para facilitar a vida do visitante.
  • Disponibilize uma lista de expositores segmentada e com filtros para que o visitante possa localizar mais rapidamente os expositores de seu interesse e planejar sua visita em todos os estandes.
  • Crie uma página para cada expositor com o máximo de informações sobre seus produtos, diferenciais, informações para contatos, redes sociais, etc.
  • Disponibilize uma área do expositor para que a própria empresa possa preencher e atualizar suas informações, isso tornará a tarefa de manter o site atualizado mais leve e viável.

Calma, não é tão difícil quanto parece e esse software pode ajudar. Veja uma demonstração em vídeo para entender melhor.

 

2. Explore ao máximo o potencial das redes sociais

O Facebook é a maior rede social com mais de 1.55 bilhões de usuários conectados mensalmente em todo o mundo. Só no Brasil, mais de 92 milhões de pessoas acessam a rede todos os meses. E ele não está sozinho. O Google+ já possui mais de 700 milhões de usuários ativos, o Instagram tem +500 milhões, o LinkedIn tem +400 milhões, o Twitter tem +320 milhões, além de diversas outras redes de todos o tipos e tamanhos.

O que eu quero dizer com isso é que, independentemente do setor em que sua feira atua, certamente o seu público alvo está nessas redes sociais, ou pelo menos grande parte dele. Por isso eu lhe pergunto: Você está explorando esse potencial? Está exibindo seus expositores e patrocinadores nessas mídias?

Se a resposta para essas perguntas for “não”, então está na hora de rever essa questão e começar a usar as mídias sociais em seu favor. Não sabe por onde começar? Então veja essas dicas:

  • Crie uma página do evento. Algumas redes como o Facebook e o Google+ permitem a criação de páginas corporativas que possuem vantagens em relação aos perfis pessoais, como não ter limite de seguidores, possibilitar a segmentação de público, gerar estatísticas de visualização e engajamento, entre outras. Mas não basta criar a página, é necessário ser ativo, postar nela diariamente e interagir com os seguidores para engajá-los e fazer com que eles compartilhem (indiquem) o evento.
  • Divulgue seus patrocinadores e expositores na página. Faça uma postagem na página a cada novo expositor, patrocinador ou atividade confirmada para o evento. Fale sobre os produtos e serviços que estarão na feira e enfatize as inovações, pois elas atraem público. Considere integrar a página com o site para facilitar todo esse processo.
  • Faça parte de grupos relacionados ao evento. Vou usar como exemplo o setor da moda. Em uma busca rápida no Facebook encontrei vários grupos relacionados a moda com cerca de 200 mil membros cada um. É uma boa audiência, não acha? Procure grupos relacionados ao seu público alvo e interaja nesses grupos, aproveitando as conversas para divulgar o evento e convidá-los a visitar ou até expor. Essa é uma ação que certamente atrairá bastante público qualificado para o evento e, o que é melhor, sem investimento financeiro.
  • Invista em anúncios. Quando o assunto é marketing digital, há inúmeras ferramentas para segmentar o público alvo e monitorar os resultados. Mas o sucesso depende de conhecimento e experiência, por isso é altamente recomendado buscar uma agência especializada em marketing digital para lhe ajudar no planejamento, execução e monitoramento dessas campanhas.
  • Crie motivadores extra para que o público visite a feira. Um exemplo seria incluir um código promocional diferente para cada ação realizada (anúncios pagos, convites nos grupos, postagens na página, panfletos, etc) e criar um campo no formulário de inscrição para que o visitante preencha esse código e concorra a um prêmio no último dia do evento.

Essas foram apenas algumas sugestões, mas o poder das redes sociais é muito grande e, com criatividade e dedicação, há muito mais para explorar.

 

3. Valorize os participantes que geram negócios durante a feira

Tenho certeza de que você também já visitou feiras com expositores desanimados e mau humorados, pessoas que estavam ali visivelmente obrigadas e sem a menor vontade. Não estou dizendo que a culpa disto é do organizador do evento, afinal se uma empresa está investindo para expor sua marca e seus produtos, é interesse dela colocar pessoas qualificadas no estande e motivá-las a dar o melhor de si. Mas você deve concordar comigo que essas caras amarradas pegam muito mal para o evento, que aparenta estar sendo um fracasso. Então por que não dar uma forcinha?

A sugestão aqui é criar mecanismos para motivar os participantes a darem o melhor de si, fazendo de sua feira uma máquina de vendas e um verdadeiro sucesso. Se você já visitou aqueles feirões de automóveis, em que uma buzina soa a cada novo negócio fechado, deve imaginar do que estou falando. Parece até algo bobo, mas uma simples brincadeira como essa com uma competição saudável, motiva as pessoas a superarem seus limites. E o mais legal é que esse clima promissor e propício para a geração de negócios será um propulsor para as próximas edições do evento, que deverá crescer a cada ano.

Claro que nem toda feira permite o uso da buzina, mas que tal criar uma competição e premiar os vendedores que gerarem mais negócios durante o evento? Ou talvez espalhar alguns telões pela feira e, a cada negócio fechado, exibir um alerta com o nome da empresa, o vendedor e uma foto do aperto de mãos?

 

Conclusão

Nessa postagem foram abordadas apenas algumas ideias para te inspirar, mas o importante mesmo é ter sempre em mente o seu principal objetivo (gerar negócios), se reinventar constantemente e fazer de sua feira uma máquina de vendas de verdade.

 

Se você gostou, compartilhe! E deixe sua opinião nos comentários.

Compartilhar